Net Rosas

PRIMEIRO DIA DO ANO FOI MARCADO COM A POSSE DOS ELEITOS EM 2016.

O primeiro dia do ano de 2017, foi marcado pela pela posse dos eleitos no pleito de 2016 e que estarão comandando os destinos do município de Barbacena pelos próximos quatro anos. As  solenidades alusivas a posse, teve início com a realização de um culto na Sede da Igreja do Evangelho Quadrangular de Barbacena, pelo pastor jhonson Oliveira Marçal, em seguida, Missa em Ação de Graças no Santuário de Nossa Senhora da Piedade, celebrada pelo padre Geovane Luís da Silva, nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, no dia 22 de dezembro.

No começo da noite, no Palácio da Revolução liberal, Sede do Poder Legislativo de Barbacena, teve início a cerimônia de posse dos 15 vereadores eleitos presidida pelo vereador Amarílio de Andrade, considerado o vereador com mais mandato  e o mais antigo da casa legislativa. Em seguida, ocorreu a eleição da nova Mesa Diretora Câmara, qe ficou composta pelos vereadores:  Presidente da Câmara Municipal,  Odair Ferreira(REDE), vice-Presidente, José Jorge Emídio(PDT), Tesoureiro Milton Roman (PHS) e Secretário Professor Nilton(PSB).

Depois de empossado como sendo o novo presidente da Câmara, o vereador Odair José Ferreira, eleito pela segunda vez vereador em Barbacena, deu posse nomeando, Luis Álvaro Abrantes Campos (PSB), Prefeito  e Angela Maria Kilson, vice-Prefeita, que juntos, governará a cidade pelo período de primeiro de janeiro de 2017, à 31 de dezembro de 2020.

Em seu discurso, o Prefeito Luis Álvaro, comentou o que já havia falado em seus discursos em entrevistas concedidas aos veículos de imprensa de Barbacena, dizendo que a sua equipe de governo será técnica, e que cada secretário terá em sua pasta o cargo que condiz com as  suas experiências profissionais.

Diversas Autoridades civis  e militares prestigiaram a cerimônia, que contou também, com as presenças de familiares dos eleitos, e com a grande participação de populares, que assistiam tudo através de um telão montado na parte externa da Câmara, uma vez que o espaço físico do Poder Legislativo do município, devidoo a sua frágil estrutura e por questão de segurança, foi limitado o número de pessoas em seu interior.

Fotos: Januário Basílio 

Abaixo da Notícia