Net Rosas Banner Grande
Collegiati – Construtora
BQHost Banner Grande
Banner grande BQHost 2

O Instituto   Olhar Down em Barbacena,  foi criado em novembro de 2013, na época, ainda como Associação, enfrentou várias dificuldades para ser implantado. Segundo a presidente  e idealizadora do Instituto, Sãmila Monna Lisa, tudo começou a ganhar forma após o nascimento de sua filha  que  nasceu com a síndrome de Down.  Sãmila não esperava em ter uma  filha com Down, e quando  a “belinha” nasceu fiquei desesperada. Durante todo o processo de gestação, os exames não acusaram a síndrome de Down. “ Quando recebi a notícia, fiquei desesperada. Tivemos que ficar por nove dias no hospital devido a Isabela ter nascido com dificuldades de deglutição e sucção, e o uso de uma sonda para amenizar as complicações  foram  inevitáveis”, relata Sãmila.

Para poder compreender  e  aprender a cuidar de sua filha, ela pesquisou em livros e sites que falavam sobre  crianças com Down. Quando a Isabela nasceu, eu era professora em uma escola há mais de 17 anos, larguei tudo para poder dar toda a atenção e acompanhamento para a milha filha. Depois de passar por vários exames que confirmaram que sua filha tinha de fato a síndrome de Down,  ela passou pela Apae onde também haviam crianças com o mesmo diagnósticos. Ao perceber as lutas daquelas mães, cheguei em casa decidida a me aprofundar sobre a questão Down.  Foram mais de dois meses de estudos e de participação em palestras .

No Rio de Janeiro quando participava de uma palestra  ministrada por Breno Viola, que tem a síndrome de Down, voltei para casa cheia de esperanças e com bastante material pra começar  a criação do instituto.  Depois de um tempo, organizei uma palestra  com a presenças de Dudu do Cavaca de Belo Horizonte e  Fernanda Honorato da cidade do Rio de Janeiro, todos com a síndrome de Down. Neste dia, realizei o cadastramento  das famílias que estavam presentes nesta palestra,  e cerca de uma semana depois,  liguei para as famílias cadastradas e apresentei meu  projeto de estímulo.  Da cerca de 200 pessoas presentes na palestra, 32 eram de famílias com filhos com Down, e cerca de 10 famílias aceitaram participar da reunião que seria marcada  dias seguintes ao da palestra, sendo que apenas  5 famílias compareceram na reunião. Atualmente, cerca de 16 famílias participam ativamente do Instituto Olhar Down, que oferece atividades de fisioterapia, terapia ocupacional  e musicalização para  as crianças. Para os jovens são oferecidos  aula de capoeira, terapia de grupo, passeios, cursos em parceria com o Senac e terapia para as mães.

Cotidianamente, o Instituto realiza  visitas aos hospitais  oferecendo  suporte e acolhimento as mães que tem filhos com Down, e posteriormente, são oferecidas aulas de alfabetização.  Em fevereiro deste ano, Isabela Maria Barbosa, atualmente com pouco mais de 3 anos, participou da gravação do filme Cromossomos 21, em Porto Alegre no Rio Grande do  Sul . O filme está previsto para chegar as telas de  cinemas de todo o Brasil ainda neste ano de 2016.  Sãmila faz questão de enaltecer o grande apoio que sempre recebeu de seus familiares, tanto que, sua mãe é a vice –presidenta  do Instituto, e seu irmão,  ajuda com o apoio administrativo da qual tem formação e experiência na área.

Para maiores informações ou agendar palestras, bastar entrar em contato através do telefone; (32) 9 9194-2668. O Instituto Olhar Down em Barbacena não possui sede própria, as reuniões são realizadas na própria residência de Sãmila.