Net Rosas Banner Grande
Collegiati – Construtora
BQHost Banner Grande
Banner grande BQHost 2

Um idoso de 98 anos de idade foi atacado por um enxame de abelhas em Rio Espera, na região do Alto Paraopeba, na tarde da última quarta feira(29), e acabou não resistindo aos ferimentos vindo a óbito no local. O fato chocou a população rio-esperense, cidade distante á pouco mais de 82 km de Barbacena.

De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar, o idoso realizava a capina em sua horta quando o ataque aconteceu. Desesperado com as picadas, ele começou a gritar e sua filha, na tentativa de ajudá-lo, também sofreu várias picadas.

O Cabo da PM Cruz,  vizinho da residência das vítimas que estava de folga no momento do ocorrido, ouviu os gritos e tentou socorrê-los. No apoio, eles acabaram entrando em um rio poluído que corta o terreno.

Na tentativa de socorrer o  idoso que havia sofrido  inúmeras picadas, o Cabo PM Cruz tentou  realizar inúmeras manobras de reanimação cardíaca na vítima mas percebeu que a mesma já se encontrava sem os sinais vitais, o óbito foi constatado por uma médica do hospital da cidade que estava presente e acompanhou todo o procedimento realizado pelo Cabo Cruz, sendo o corpo do idoso liberado para uma empresa funerária local. A filha do idoso foi encaminhada para o hospital da cidade ficando sobre cuidados médicos.

O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado para a retirada da colmeia na manhã desta quinta feira(30).

A ocorrência contou com o apoio dos militares do Destacamento da Polícia Militar em Rio Espera, através do Soldado PM Ribeiro, que estava de plantão, do Cabo PM Cruz e Sargento Lélis, que estavam de folga e atuaram na tentativa de salvamento ás vítimas.

O Destacamento da Polícia Militar de Rio Espera, através do Sargento Lélis, destacou a rápida atuação do Cabo Cruz, que mesmo estando de folga atuou para ajudar o idoso e sua filha. Ele parabenizou o Militar em nome da corporação e disse que sua ajuda culminou para salvar a vida da mulher que poderia ter sido ainda mais picada e não resistido aos ferimentos assim como seu pai.

 

O Cabo PM Cruz, teve várias partes do corpo picados pelas abelhas, sendo  os braços e mãos os mais afetados, que incharam com  ação múltiplas dos insetos, sendo ele e também conduzido ao hospital da cidade para receber medicação referentes também, por ter entrado em um rio poluído.

 

Em entrevista concedida ao Portal de Notícias Vertentes das Gerais, o Cabo PM Cruz, falou sobre a sua ação em tentar evitar que as vítimas sofressem maiores agressões pelas picadas dos insetos e também no salvamento das mesma para o encaminhamento até ao hospital local: ” Ao receber os gritos de socorro dá senhora Maria José relatando que um exame de abelhas estava atacando a senhora de nome Francisca e seu pai, Antônio de 98 anos, nesse momento peguei um cobertor de minha propriedade , saltei uma cerca de horta e desci um barranco de aproximadamente 12 metros, saltei o rio poluído que corta a cidade, quando me deparei com a senhora Francisca em estado de choque e não respondia as minhas perguntas , momento que a tampei com o cobertor e a coloquei nos braços e desci rio abaixo sobre as picadas do inseto,. Com muita dificuldade consegui sair do leito do rio e subir de volta o barranco e a coloquei em um veículo e a levei ao hospital. Retornando imediatamente ao local percebi o sr Antônio ainda coberto pelos insetos e sem sinais cardiorrespiratórios, realizei uma bateria de reanimação cardíaca porém sem sucesso. Em ato continuo o carreguei também pelo rio , pois não havia outro caminho a passar devido os obstáculos de várias cercas, matagal e os insetos. Já no terreiro dá vítima e sobre superfície rígida, local indicado para as compressões cardíacas, realizei nova bateria de massagens. Momento em que se fez presente a médica Erika Pereira que constatou o óbito do idoso. Ainda no local dos ataques, o filho do senhor Antônio , entrou em desespero por ver o pai naquela situação, que também foi atacado pelas abelhas e socorrido por mim e encaminhado até ao hospital da cidade. Foi com muito pesar que ouvi que recebi a notícia pela doutora Erika sobre o constamento da morte do idoso e não sendo possível reverter aquela situação. Além do extinto natural de sempre, o ser humano se arriscar a própria vida para salvar o semelhante em perigo, trago comigo o meu juramento feito perante a sociedade no ato de minha formatura de soldado dá PMMG. ” Servir e proteger mesmo com a sacrifício dá própria vida.” Agradeço o imenso apoio dos companheiros do Destacamento de Rio Espera, e amigos pelo apoio recebido. E peço a Deus que conforte aos familiares a superar a perda do ente querido” comentou Cabo Cruz.

 

Fotos cedidas pela Cabo PM Cruz.

Texto: Fonte pesquisada do Site Foco na Notícia.