Net Rosas Banner Grande
Unimed Banner Grande
BQHost Banner Grande
Barbacena Shopping

Jovem vende pastéis nas ruas de Barbacena para poder pagar faculdade de Direito.

A história de um jovem, que a exemplo de tantos outros em sua faixa etária de idade, que almejam ter sua primeira oportunidade  de se ingressar no mercado de trabalho com carteira assinada para poder pagar seus estudos, mas que enfrentam dificuldades  de conquistar seu primeiro emprego por não terem como comprovar a experiência que a maioria das empresas brasileiras exigem, fez com que Alvim Junior, que completou 20 anos nesta quarta-feira (21), partisse para o ramo da informalidade vendendo pasteis nas ruas de Barbacena.

Alvim, que é natural da cidade mineira de Diamantina, localizada na região do Vale do Jequitinhonha, e atualmente mora em Barbacena, teve sua história de vida revelada por diversos veículos da mídia mineira  devido a sua simplicidade, coragem e força de superação em vencer obstáculos impostos em sua vida para realizar um de seus sonhos, o de poder continuar a cursar faculdade de Direito.

Atualmente ele segue com os estudos  cursando o primeiro período  em  Direito da Unipac de Barbacena, mas antes de conseguir uma vaga nesta  instituição Alvim passou por muitas dificuldades ,dentre elas, questões ligadas a falta de recursos financeiros. Mesmo com tantas outras situações  que o  “rodeava”, o desejo de cursa faculdade não foi sufocado, pelo contrário, o tornava ainda mais forte.  Foi na busca por este objetivo, aliada a necessidade em ter que ajudar no sustento de sua família que ele partiu pelas ruas de Barbacena em busca de emprego. Foram vários os locais onde Alvim tentou “a sorte”, como também foram muitos os “não” por ele recebido. “Em alguns momentos eu confesso que fiquei triste e ao mesmo tempo decepcionado por não conseguir um emprego. Sai da minha cidade (Diamentina) que é muito menor do que Barbacena acreditando que aqui eu teria mais sorte em conseguir um emprego de carteira assinada,  mas tive um pequena decepção. Até cheguei a retornar para minha cidade natal para tentar mais uma vez a sorte por lá, mas não consegui, então resolvi  retornar para Barbacena, e desta vez com o objetivo de fazer minha faculdade, apesar de não saber ainda naquele momento, como faria pra pagar o curso”, comentou.

Retornando para Barbacena após momentos de dificuldades vivenciados em Diamantina, ele encarou mais uma vez a falta de uma oportunidade de emprego com carteira assinada  no comércio local. Decidido  a cursar direito  e em meio a toda as dificuldades ele teve que se reinventar, e decidiu  vender salgados na ruas de Barbacena, assim como fez no passado em Diamantina. “De início tive um pouco de vergonha em sair pelas ruas de Barbacena vendendo os pasteis, mas depois pensei comigo mesmo, de que não teria motivo pra me envergonhar,  eu não estava praticando nenhum tipo de delito vendendo os pasteis, pelo contrário, estava sendo digno comigo mesmo. Enquanto muitos jovens da minha idade estão ai pelas ruas utilizando drogas e praticando furtos, eu estou aqui ganhando meu sustento e de minha família de forma honesta, por tanto não haveria motivos para me envergonhar”, disse Alvim com voz forte e ao mesmo tempo emocionado.

De início, as vendas  de pasteis não lhe deram lucros, pelo contrário, teve dias em que  ele voltou  para casa com a caixa  de isopor cheia, sem vender um único pastel.  “Foi neste momento em que mudei de estratégia e comecei a observar o comportamento da população de Barbacena com relação a venda de alimentos por ambulantes, e com isso mudei minha estratégia, e aos poucos os salgados começaram a ser aceito pela população, é lógico que as vendas  dos pasteis só aumentaram  após veiculação da minha história de vida por diferentes sites de notícias, onde muitas pessoas que se identificaram com a minha situação, ou, que se sensibilizaram com as dificuldades que estou enfrentado, compartilharam as postagens que me renderam uma certa notoriedade na cidade, com isso,  passei a ficar mais conhecido na cidade e a ter a confiança e a credibilidade da população”.

E por falar em sensibilidade, equipes da Guarda Civil Municipal de Barbacena  impressionados  com a força de vontade de Alvim em querer dar prosseguimentos aos estudos mesmo com sua escassez de recursos, se juntaram para de alguma forma, poder amenizar a situação vivida por ele.  Na intensão de promover uma surpresa para comemorar seu aniversário, ele foi convidado para visitar as instalações da Guarda Civil Municipal de Barbacena, onde contaria um pouco sobre sua história de vida.  O que Alvim não esperava  era que todos ali presentes já conhecia sua  história de vida. Foi durante o momento em que  ele contava sobre sua vida  ao público presente quando  foi surpreendido com a chegada de um grande bolo de aniversário. Emocionado ele contou que nunca na vida dele , que alguém fora de seu lar familiar havia feito uma surpresa tão bonita  no dia de seu aniversário quanto a preparada pelos guardais civis municipais de Barbacena.  “Nem de quando eu morava em Diamantina eu recebi este tipo de homenagem. Estou muito feliz com todo este carinho que os barbacenenses estão me concedendo”. Disse.

Além do bolo de aniversário, e de uma placa em sua homenagem lhe desejando sucessos, Alvim recebeu alguns livros  que foram doados  por pessoas e membros da guarda formados em Direito. Sem dúvidas uma grande ajuda pra Alvim , pois sua renda com a vendas de salgados não seria o suficiente para ele pagar a faculdade, o transporte, comprar livros, e ainda ajudar nas despesas do lar.

Alguns comerciantes  de Barbacena, sensibilizados com a história de Alvim,  se prontificaram e o ajudaram da forma que lhes foram mais viável  por meio de doações. Dentre as empresas que apoiando o jovem Alvim, destacam:-se:  A Distribuidora Campos; Relojoaria Vidigal; Mundial Festas; Armarinho Grossi, e Tabacaria Minas Gerais.

Na  verdade, além de cursar Direito, um outro sonho que Alvim também deseja, é o de poder trabalhar em uma empresa  com carteira assinada, pois sua renda  proveniente das vendas de pasteis não  são o suficiente para poder bancar seus estudos, e ajudar nas despesas familiar, uma vez que sua mãe não tem emprego fixo e trabalha na informalidade.

Por acreditar no grande alcance que o Portal de Notícias Vertentes das Gerais tem em Barbacena e região, tenho a certeza de que  Alvim conseguirá realizar mais este sonho, em poder trabalhar com carteira assinada e tendo seus direitos resguardados.

Fotos: Januário Basílio.

BQHost Banner Grande 2
Barbacena Shopping