Net Rosas Banner Grande
Collegiati – Construtora
BQHost Banner Grande
Aprendiz
Banner grande BQHost 2

O  município de Barroso na região do Campo das Vertentes, está completando nesta segunda feira(12), 63 anos de Emancipação Política Administrativa.  O então distrito, já pertenceu ao município de Tiradentes e de Dores de Campos, quando em 12 de dezembro de 1953, por força de Lei nº 1.039, foi elevado a categoria de município.

Histórico do Município:

A referência mais antiga à Fazenda do Barroso é de 1715 quando Antônio da Costa Nogueira, procedente de Vermoim em Portugal, aqui se estabeleceu. Dentre os povoadores da região seu nome se destaca, foi responsável pela construção de uma capela dedicada a Senhora Sant’Ana. A fim de assegurar o valor do dote exigido para edificação das capelas particulares, hipotecou seu sítio conforme escritura pública em 05/03/1729. A localização da fazenda e da antiga capela era nas imediações da rua da Mina, conhecida por muito tempo como Barroso velho. A sesmaria da fazenda do Barroso em 10/09/1765, foi concedida ao português João Luiz Coelho de Garre, sucessor de Antônio da Costa Nogueira, de quem era herdeiro e testamenteiro. Já no inicio do século XIX, a fazenda foi vendida ao capitão José Francisco Pires, abastado fazendeiro, senhor de considerável número de escravos. Com seu falecimento em 12/09/1835,  houve a divisão dos bens aos seus 13 filhos, cabendo parte das benfeitorias ao filho Francisco Antônio Pires. Algumas propriedades aos poucos eram edificadas e assim como a velha fazenda do Barroso, dedicavam-se à agricultura. Um novo caminho era desbravado em 1732, passando pela fazenda do Barroso como via de comunicação para a extensa vila de São José Del Rei, à qual inicialmente Barroso esteve subordinada, sendo transferido em 1791 para a Vila de Barbacena.
O padre Manoel Valente de Vasconcelos foi o primeiro capelão designado para a capela de Sant’Ana em 1734.
As primeiras sesmarias para esta região foram as seguintes: fazenda do Chiqueiro em 03/07/1758 a Thomas da Silva, em 19/11/1758 sesmaria concedida a Antônio Lopes da Silva, sesmaria da fazenda Ribeirão do Maquiné a Manoel da Silva Loures em 14/09/1758, sesmaria de Antônio d?Ávila Bitencurt em 29/11/1759, sesmaria da fazenda do Campinho a Antônio Garcia em 03/09/1769.
O patrimônio da capela de Sant’Ana foi constituído por Francisco Antonio Pires em 16/12/1860 limitando os terrenos pertencentes à santa e aos moradores que aos poucos se arranchavam. A chegada da estrada de ferro em 1879 trouxe o progresso para a pacata região. A partir de então, a velha capela de Santa’Ana seria ampliada para sediar a Matriz da Paróquia criada em 17/01/1884.
A formação do arraial se deu justamente nas imediações do Patrimônio de Sant’Ana. Os fazendeiros construiriam suas casas próximas à matriz a fim de participar dos festejos religiosos. Os viajantes que circulavam pelos caminhos faziam parada no arraial, diziam ter pousado no Barroso.
Barroso foi denominação escolhida numa alusão à histórica fazenda do Barroso.

Para festejar o aniversário da cidade, foram programados diversos eventos que teve início no dia de ontem, domingo(11), com a apresentação da Banda de Barroso, que também está fazendo aniversário junto com a cidade. Como ponto alto das comemorações, nesta segunda feira(12), aconteceu na parte da manhã, o hasteamento de bandeiras em frente ao Palácio dos Três Poderes,  encerrando as comemorações, acontecerá Reunião Solene no Plenário da Câmara Municipal, com  a entrega de Diplomas de Honra ao Mérito a vários cidadãos que se destacaram em prol da cidade de barroso.

Fotografias: Januário Basílio