Net Rosas Banner Grande
Collegiati – Construtora
BQHost Banner Grande
Aprendiz
Banner grande BQHost 2

Quanto tempo ainda vai durar a pandemia no Brasil?

A pandemia no Brasil se iniciou em março de 2020 e no mês atual, junho de 2021, mais de um ano depois, continua sem sinal de quando vai acabar.

É importante perceber que, embora em alguns países, a vida começa a retomar ao normal, no Brasil, ainda não há uma data específica para se comemorar o fim da pandemia no Brasil.

Mas, por que a pandemia do coronavírus se estendeu tanto no mundo? E falando especificamente do Brasil, quanto tempo ainda podemos esperar que a pandemia dure?

É sobre essas questões que falaremos, confira!

A pandemia no mundo x pandemia no Brasil

Que a pandemia afetou todos os países e economias no mundo, não é notícia nova. Países desenvolvidos foram afetados, assim como países em desenvolvimento.

O índice de desemprego nos Estados Unidos, por exemplo, chegou a 8,9% em 2020. Já no Brasil, por exemplo, a taxa atingiu 13,5% no ano de 2020.

Devido ao isolamento social, muitas empresas fecharam suas portas. E isso não foi exclusivo do Brasil.

No ano de 2020, a economia global encolheu 4,4%. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), esse foi o pior resultado econômico mundial desde a chamada Grande Depressão, que aconteceu na década de 30 do século XX.

No mundo inteiro, foram mais de 100 milhões de pessoas infectadas com o coronavírus e mais de 2 milhões de mortes.

Só no Brasil, os números apontam, até a presente data, para mais de 473 mil brasileiros que morreram em função da doença, com quase 17 milhões de brasileiros infectados.

Por que a pandemia se estendeu tanto?

Algumas razões explicam porque a pandemia se estendeu tanto no mundo inteiro.

Para começar, vivemos em um mundo globalizado. Se em um passado distante, ir de um país a outro demorava, meses até, de navio, atualmente, isso é feito rapidamente por trens de alta velocidade e aviões.

As fronteiras livres entre os países também facilitam a movimentação de ida e vinda de pessoas.

Embora as vacinas até tenham surgido rápido, quando se compara com vacinas de outras doenças, a vacinação em massa em vários países demorou.

Com isso, surgiram variantes do mesmo vírus, mais infecciosas, ou seja, que eram transmitidas com maior facilidade entre as pessoas.

Os países que melhor controlaram a pandemia adotaram estratégias de isolamento social, testagem em massa e isolamento dos indivíduos infectados e seus contatos.

Um teste de coronavírus negativo, por PCR, passou a ser exigido para que indivíduos pudessem embarcar em voos. Além disso, em alguns países foi exigida a quarentena de passageiros, em outros países, antes de adentrar o destino.

Mas essa foi uma ação que demorou.

E no Brasil, por que a pandemia ainda não acabou?

O Brasil, infelizmente, tornou-se um dos países mais afetados pela pandemia. De fato, a pandemia no Brasil resultou em mais de 470 mil mortes, além de muitos brasileiros com sequelas da doença.

A primeira causa foi a ineficácia do governo federal em liderar ações para combate ao vírus. Para pessoas que não podiam fazer isolamento social, devido a seus trabalhos, o auxílio emergencial demorou para vir e não foi suficiente para garantir que o brasileiro ficasse bem.

Países como Estados Unidos, que por muito tempo tiveram fake news sobre a pandemia no governo de Donald Trump, conseguiu colocar um fim no desenvolvimento de casos com vacinação em massa.

Para isso, milhares e milhares de doses da Pfizer, Moderna e Jansen foram adquiridas pelo governo federal norte-americano e a população vacinada em massa.

Atualmente, não se recomenda mais a utilização de máscara, para quem já tomou as duas doses da vacina contra Covid-19, algo que estamos longe de ver acontecer no Brasil ainda.

Embora o Sistema Único de Saúde (SUS) tenha estrutura para a vacinação eficiente, a falta de vacinas fez com que o índice de vacinação do país não esteja sequer perto de 30%.

Além disso, os critérios adotados para prioridade da vacinação em alguns casos podiam ser questionados, visto que a população mais exposta e mais pobre, que saía para trabalhar diariamente, ainda encontra-se longe da vacinação.

Fake news também “ajudaram” a piorar ainda mais a situação da pandemia no Brasil, com a sugestão de tratamentos ineficazes, adotados por uma corrente ideológica que não apoiou em vários estudos científicos que provaram que tais medicamentos não tinham eficácia.

Para piorar, ainda há pessoas que se dizem contra a vacina ou que simplesmente não acreditam na pandemia no Brasil, tentando justificar como um grande complô no país.

O país mais liberal do mundo, os Estados Unidos, já possui mais de 44% da população vacinada com a primeira dose, o que significa mais de 143 milhões de norte-americanos.

Já em Israel, em março deste ano, mais de 53% da população já recebeu a primeira dose da vacina da Pfizer.

Quando a pandemia vai acabar no Brasil?

Essa é uma pergunta que só saberemos quando a população estiver massivamente vacinada contra Covid-19. Devido a muitas ações erradas e total falta de planejamento, baseado na ciência, o Brasil ainda colhe os frutos de uma longa pandemia.

Com o avanço da vacinação, esperamos que o Brasil retorne, assim como os países desenvolvidos, à vida similar ao que era antes da pandemia.

Quanto tempo ainda vai durar a pandemia no Brasil-

Fonte: Divulgação.

Leia também;

COVID-19: SES-MG PREVÊ 1ª DOSE ATÉ OUTUBRO PARA OS MINEIROS ACIMA DE 18 ANOS