Net Rosas Banner Grande
Collegiati – Construtora
BQHost Banner Grande
Banner grande BQHost 2

Quem passa pelo entorno  da praça dos Andradas na região central de Barbacena , deve ficar no mínimo curioso pra saber quem é ou; quem são as pessoas que fazem os sinos do Santuário de Nossa Senhora da Piedade dobrar.  Sineiro desde  1975, o senhor  Sérgio Mauro é uma dessas   pessoas, e  disse que  aprendeu a tocar os sinos  há mais de 40 anos  com a ajuda do senhor  Benedito Miguel  dos  Santos(já falecido).  “Sou voluntário, e faço tudo pelo amor e devoção que tenho por  Nossa Senhora da Piedade.  A  devoção que tenho pela  Santa é que me move a vir para o  Santuário e tocar os sinos”, pontuou Sérgio.  Aposentado e de caráter simples  e bem resguardado, no início da entrevista para o Vertentes das Gerais , ele  fez várias perguntas pra saber a finalidade da entrevista  e disse  que não gosta de ser fotografado.  Mas aos pouco, ele foi se sentido  mais a vontade e nos levou até uma das torres do Santuário e nos permitiu fotografá-lo.  Demonstrando bastante conhecimento  sobre os sinos, ele aponta pra cada um deles  fazendo referências  e explicando as ocasiões de quando e como são tocados.  Além dos toques antes das celebrações das  missas, também são tocados quando do falecimento de  padres, autoridades religiosas ou políticas da cidade.  Dos três sinos que se encontram  na torre da  direita do Santuário, dois homenageiam  autoridades religiosas;  são os sinos,  São João Paulo II e o servo de Deus Dom Luciano. O que fica  de frente para a praça central da cidade   marca  os 290 anos de criação da paróquia de Nossa Senhora da Piedade. Além de tocar  sinos em  diversas igrejas de Barbacena, Sérgio também já tocou os sinos nas igrejas de Santo Antônio em Ibertioga e de Nossa Senhora da Conceição em Senador Firmino.  Os sinos,  são instrumentos que  além de  assumir uma importante função de comunicação  sócio-religiosa , assumem  também,  o papel de componente estético ,  presente em diversas   construções de  templos religiosos.