Dentre os mais diversos e importantes atrativos históricos localizados na mineira Congonhas, região do Alta Paraopeba, está a Romaria. Esta linda e gigantesca construção histórica servia como  local de abrigo para os  romeiros de classes menos favorecidas, pudessem se hospedar para descansar  durante o período da realização do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matozinhos, que acontece no mês de setembro na cidade.

Vendida para um grupo empresarial que teria a intensão de erguer no local um hotel,  a construção centenária foi demolida no ano de 1968, restando de pé apenas o portal de entrada formado por duas torres no estilo das capelas dos Passos da Paixão, ligadas por um arco. A intensão de se construir o hotel se quer saiu do papel, e em 1994, a Romaria foi reconstruída, mantendo as  mesmas características do antigo prédio em formato oval com uma grande praça no centro do monumento onde antigamente ficavam amarrados os animais dos tropeiros.

Construída no século XVIII, a edificação se transformou num grande espaço cultural, sendo destinada uma de suas quatro alas para sediar o Museu Sacro e o Museu da Memória. Também estão localizado nas dependências da Romaria, o Museu de Mineralogia,  e diversas outras atividades culturais. 

Foto: Carlos Júnior/Vertentes das Gerais.