Net Rosas Banner Grande
Collegiati – Construtora
BQHost Banner Grande
Banner grande BQHost 2

Romeu Zema anuncia pagamento de parcela do 13º apenas para servidores da segurança pública

Até o momento, o restante do funcionalismo público não sabe quando vai receber o benefício.

O governo de Minas Gerais confirmou nesta segunda-feira (16) o pagamento da 1ª parcela do 13º salário apenas para os servidores da segurança pública, mesmo sem a realização do leilão do nióbio na bolsa.

A divulgação aconteceu no último encontro do ano do legislativo com o executivo, em que os deputados entregaram ao governo o relatório da segunda etapa do Assembleia Fiscaliza.

As recomendações vão desde um levantamento sobre a necessidade de reformas em escolas estaduais até a redução de despesas. O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) Agostinho Patrus (PV) também devolveu R$ 46 milhões do orçamento do legislativo para o governo utilizar em obras na área da saúde.

O governador Romeu Zema (Novo) disse que, por enquanto, qualquer andamento de negociação é interrompido quando o assunto é dinheiro.

“O estado perdeu totalmente sua capacidade de investimentos. Mas vai estar aqui na mão dessa casa a solução para o futuro. Nós estaremos enviando no início do ano aquilo que alguns estados já aprovaram – a reforma da previdência do funcionalismo público, a reforma administrativa e também a venda de ativos. Não há como nós brigarmos com a matemática”, disse ele.

A dificuldade financeira do estado também é algo que afeta diretamente milhares de servidores. Até agora, o funcionalismo público não sabe quando vai receber o 13º salário. A expectativa era de que haveria uma definição para todos os trabalhadores nesta segunda-feira.

A aposta do governo pra acertar as contas com o funcionalismo é a operação de venda dos créditos do nióbio na bolsa de valores. A expectativa é de que o leilão aconteça ainda neste mês, como declarou na semana passada, o secretário de Planejamento, Otto Levy.

Mas, por enquanto, não houve nenhuma confirmação.

Fonte: G1 Minas Gerais.

Leia também:

HOTEL GROGOTÓ PASSA POR REAVALIAÇÃO DO MODELO DE GESTÃO EM BARBACENA