REGIÃO DAS VERTENTES NÃO SERÁ CONTEMPLADA COM NOVAS LINHAS INTERMUNICIPAIS

A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop)  publicou  no final do mês de setembro, aviso de concorrência pública  para administração e exploração, sob o regime de concessão, de lotes de novas linhas do Sistema de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros do Estado de Minas Gerais. As novas linhas de ônibus a serem licitadas farão as ligações entre locais, onde hoje não há linhas regulares operando.

As linhas a serem criadas vai abranger 16 dos 17 Territórios de Desenvolvimento de Minas Gerais. O Território Vertentes, formada por cerca de 50 municípios  que compõe as Microrregiões de Barbacena, Conselheiro Lafaiete e São João Del Rei, vai ser o único Território que não será contemplado com a criação de novas linhas intermunicipais, e  segundo o Governo do Estado, as novas linhas tem como objetivo, garantir o pleno atendimento do sistema intermunicipal a todos os municípios mineiros, dentro de um modelo de concessão que visa conferir maior atratividade e redução de custos na prestação do serviço.

Há décadas Barbacena não é contemplada com a criação de novas rotas rodoviárias que possam interligar a cidade com outras regiões do Estado. A implantação de linhas ligando o município as cidades de Viçosa, na Zona da Mata e Pouso Alegre, no Sul de Minas, foram um das revindicações muito aguardada pela população, quando em outras oportunidades, houve a abertura de licitações realizadas  pelo governo mineiros de novas linhas intermunicipais no Estado.

Atualmente, o usuário que tiver Pouso Alegre como cidade de destino, tem que desembolsar o valor de uma passagem em  linha interestadual, pagando o preço do destino final da linha, ou então, seguir em uma linha intermunicipal com destino final em Lavras, e de lá, seguir em um outro veículo até Pouso Alegre. Já para seguir para a cidade de Viçosa, o usuário tem que seguir até Ubá e de lá seguir em um outro veículo com destino a cidade.

O desprestígio sofrido pela região das Vertentes pelos governos, estaduais  e federais, são antigos, e já se arrastam por décadas. Muito tem se prometido para a região em períodos eleitoreiros e pouco é o que se tem realizado na região. Enquanto ficamos as mínguas com a escassez de recursos, outras regiões do Estado estão sempre sendo contempladas por investimentos e injeção de recursos. Quem tiver alguma dúvida, basta acompanhar, no caso que se diz a nível estadual, os sites das secretarias do Estado pra perceber o quanto estamos esquecidos. Digo mais; é um problema antigo, entra e sai governador, e as promessas não mudam muito, o que não muda,é a forma arbitrária de se obter votos na cidades que compõe a região.

A título de promessas já lançada durante períodos eleitorais, eu poderia aqui enumerar centenas delas, e que não foram colocadas em prática, ou as fizeram pela metade, de forma parcial. Dentre essas promessas ilusórias, está pavimentação de estradas consideradas como de fundamental importância para o desenvolvimento regional. Uma delas, a a complementação da pavimentação da estrada que liga Barbacena a São Vicente de Minas. Ou trecho rodoviário que necessita ser olhado e colocado em prática, é a pavimentação asfáltica do eixo de ligação entre o município de Santa Rita de Ibitipoca ao povoado de Conceição do Ibitipoca, município de Lima Duarte, muito utilizado por quem visita o Parque Estadual do Ibitipoca. Durante o período seco, o problema enfrentado por quem trafega por ela é a poeira, e no período chuvoso que a torna praticamente intransitável neste período.

O esquecimento da região, em especial  o município de Barbacena, contribui para o desaquecimento de nossa economia e o empobrecimento  da nossa população que sofre com a falta de oportunidades de postos de trabalho. Muita dessas pessoas se veem diante deste problema, ter que deixar a sua terra natal para buscar opções de trabalhos em outros municípios. Se a cidade tivesse recebendo um tratamento mais digno e justa  na forma de como os investimentos são destinados aos demais municípios, certamente que a situação a nossa situação econômica teria sido melhor do que o estado atual.

Assistimos Barbacena perder a sua força como cidade polarizadora para municípios menores do que ela, “estamos cada vez mais, partindo o bolo em mais pedaços”. Prova disso; são as cidades de Barroso e Carandaí, que a tempos atrás mantinham 100% de intercâmbio comercial com Barbacena, atualmente o que assistimos é este “bolo” sendo repartido cada vez mais com outros municípios. Para ilustrar o que estou dizendo, atualmente, parte da população destes municípios citados realizam seus intercâmbios comercial em parte com São João Del (no caso de Barroso) e Conselheiro Lafaiete (no de Carandaí). E quem perde com esta “partilha”é o comércio local e a rede de prestação de serviços, considerados como sendo um dos pilares que ajuda a aquecer a economia da cidade, são os mais prejudicados.

Enquanto as autoridades local e regional não se unirem em busca do fortalecimento da região, cada vez mais, ficaremos a mercê, esperando por esmolas que são destinadas, ou não, pra  nossa região. Este é um assunto que tem que ser tratado com urgência e em ações desenvolvidas em conjunto com os municípios da região para que possamos  ter mais força regional na hora de reivindicar nossas propostas juntos aos órgãos estaduais e federais. Caso contrário; poderemos assistir  a cidade rolando ladeira a baixo no ranking dos  indicadores econômico no Estado.