Net Rosas Banner Grande
Collegiati – Construtora
BQHost Banner Grande
Banner grande BQHost 2

Covid-19: Após isolamento, alunos da Epcar são liberados para férias escolares

Aeronáutica afirma que todos os 90 alunos que cumpriam isolamento na instituição já estão curados. Em maio, G1 revelou que 204 estudantes testaram positivo para o novo coronavírus; situação é alvo de investigação do MPF.

Os 90 estudantes da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar) que testaram positivo para Covid-19 em maio cumpriram o período de isolamento necessário na instituição militar e foram liberados para férias escolares em casa.

A informação foi confirmada ao G1 pelo Centro de Comunicação Social da Aeronáutica nesta terça-feira (9).

A Força Aérea Brasileira (FAB) havia antecipado ao G1 que os estudantes que testaram positivo estavam cumprindo quarentena preconizada pelo Ministério da Saúde e com previsão de liberação a partir de junho, em função da evolução de cada quadro.

No dia 26 de maio, o G1 revelou que 204 alunos da Epcar testaram positivo para o novo coronavírus.

Na época, 114 já tinham se recuperado e foram para casa. No total, o número de estudantes que foram infectados corresponde a 40,2% do total de alunos da escola, que é de 507 estudantes.

Por causa do surto de Covid-19 na escola militar, o número de casos da doença em Barbacena aumentou mais de seis vezes.

O Ministério Público Federal (MPF) abriu uma investigação sobre a conduta da Epcar após pais de alunos terem denunciado que o local estaria submetendo os estudante a risco de contágio pelo novo coronavírus.

A denúncia foi feita ao órgão pelo Conselho Tutelar de Barbacena em abril, e encaminhada ao MPF em São João del Rei. A reportagem entrou em contato com o MPF nesta terça-feira (9) para saber mais informações da investigação mas, até a última atualização desta reportagem não obteve retorno.

 

Relembre o caso

A Epcar é uma escola de ensino militar, que admite alunos de idade entre 14 e 18 anos por meio de concurso público. No local, estudantes de várias cidades de todo o Brasil vivem em regime de internato e, por isso, dormem em alojamentos e têm aulas em horário integral.

Em maio, um professor da instituição que teve a identidade preservada, disse à TV Integração que “tinham mais de 60 dias que os quase 500 alunos da Epcar estavam na escola sem serem liberados em momento algum para casa”.

O profissional contou que no dia 19 de março as aulas foram suspensas, mas uma parte foi retomada no dia 6 de abril e o restante depois da Páscoa. “Essas aulas foram retomadas em grande parte de forma presencial, através de aulas lecionadas por professores militares”, disse.

Em 22 de maio, o MPF emitiu uma recomendação para suspender imediatamente todas as aulas e demais atividades acadêmicas presenciais em até 72 horas.

Na época, a reportagem procurou a Epcar para saber sobre a denúncia. Em nota, a Força Aérea Brasileira (FAB) explicou que as atividades presenciais foram suspensas antes do prazo da recomendação vencer, mas não informou a data em que isso ocorreu.

No dia 23 de maio, a escola informou que foi liberada a adesão voluntária para férias escolares com duração de três semanas e foram feitas adaptações para evitar a propagação do coronavírus, como a utilização de máscaras por professores e alunos, horários de refeitórios ampliados para evitar aglomeração e o incentivo à prática de atividade física individual.

Fonte; G1 Zona da Mata/foto(arqivo): Januário Basílio.

Leia também;

SAÚDE DE BARBACENA CONFIRMA 68 PACIENTES RECUPERADOS DO NOVO CORONAVÍRUS