Net Rosas Banner Grande
Collegiati – Construtora
BQHost Banner Grande
Aprendiz
Banner grande BQHost 2

Lutadores mineiros se destacam durante Jogos Universitários Brasileiros

A edição 2021 dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), que ocorreu até a última segunda (18) em Brasília (DF), contou com uma série de vitórias dos estudantes-atletas de Minas Gerais: entre as 44 medalhas obtidas pelos mineiros, 16 foram de lutadores.

Tiago Palmini é um desses medalhistas de ouro. Atleta de judô, ele foi o campeão da modalidade na categoria +100kg e também no absoluto. O graduando em Direito revela que treina em média 5 horas por dia, divididas entre os períodos da manhã e da tarde, enquanto a noite é dedicada aos estudos.

Com a vitória em 2021, Tiago soma três edições dos Jogos Universitários em que ganhou medalhas de ouro. “A sensação é de dever cumprido. E vem para enaltecer um trabalho sério que venho realizando juntamente com meu clube (o Minas Tênis Clube, na capital mineira)”, afirma, completando que pretende lutar nas próximas edições do JUBs. “Altíssimo nível!”, avalia.

Paula Clark também estuda Direito e foi campeã de judô na categoria feminina -63kg. Ela, que tem 24 anos de idade e pratica o esporte desde os 6 anos, indica que voltar com a medalha pra casa “é a melhor sensação para um atleta! É o resultado do nosso esforço diário, consequência daquilo que plantamos a cada treino”.

“O esporte mudou completamente a minha vida aos 13 anos, quando entrei no meio competitivo. O judô se tornou meu sonho e me realizado em cada oportunidade de lutar”, declara.

O discente de Educação Física, Guilherme Guimarães, é outro medalhista de ouro no judô (categoria até 81kg). Ele aponta que considera a experiência no JUBs como “um teste” para os próximos eventos que deseja participar: o Campeonato Brasileiro e a seletiva olímpica de Paris 2024.

“O esporte moldou o meu caráter, foi uma ferramenta fundamental na minha vida”, reflete o estudante-atleta.

Estudante de Engenharia de Produção, Matheus Oliveira ficou com a medalha de prata na categoria -90kg. Ele revela que começou a treinar a arte marcial japonesa aos cinco anos de idade e nunca mais parou. Matheus já lutou em outras competições nacionais, mas a edição 2021 do JUBs foi o primeiro evento universitário que ele participa.

“Gostei de ter medalhado, mas infelizmente não foi dessa vez, (já que) queria ser campeão. Com certeza irei voltar (nas próximas edições dos Jogos Universitários) para trzer a medalha de ouro!”, garante.

A estudante de Fisioterapia, Millena Ribeiro, também ganhou medalha de prata no judô (categoria feminina -70kg). Ela, que já participou de outros eventos nacionais (tais como a seletiva para a seleção brasileira e o campeonato brasileiro), ressalta que faz judô “desde que me conheço por gente”.

“Pude conhecer vários lugares, pessoas e ter princípios através do esporte. Tenho 100% de bolsa na faculdade através do esporte e isso é incrível. Eu vivo de judô e estudos e são as duas coisas que mais amo fazer hoje”, reconhece a graduanda.

No karatê (categoria -84kg, kumitê), a terceira colocação no pódio nacional ficou com o estudante do curso de Ciências Biológicas, Lucas Santos Pires Dias.

Lucas começou a treinar aos 10 anos de idade e revela que já havia competido no Campeonato Brasileiro de Karatê em 2019, na categoria universitária, mas essa foi a primeira vez “em um evento multiesportivo da magnitude do JUBs”. “Os treinos para os Jogos Universitários foram desafiadores, devido ao fato de as academias estarem fechadas por conta da pandemia. A maior parte da preparação foi realizada em casa, com a ajuda do meu pai, que é meu técnico e sensei”, comenta.

Apesar de ter ficado com um “gostinho de quero mais”, por não ter conseguido o desejado ouro, Lucas afirma estar feliz pela medalha obtida e pela oportunidade de representar a faculdade e o estado, demonstrando estar ansioso pelas próximas edições.

Também no karatê, mas na categoria kata, o estudante de Matemática Fernando Henrique Vital Filho ficou com a medalha de bronze. Ele expõe que treina karatê desde os seis anos de idade, já participou de outros campeonatos nacionais e internacionais relacionados a arte marcial, mas o JUBs 2021 foi a sua primeira competição universitária.

“Desde o início da pandemia, participei apenas de alguns campeonatos virtuais e os treinos também eram poucos, por conta da Covid-19 e também pela faculdade. Então voltar a competir depois de um ano, em um evento nesse nível e ainda sair com o 3º lugar foi espetacular”, afirma – relevando que, inicialmente, não tinha expectativa de voltar com a medalha, mas sabia que daria o seu máximo.

Confira os mineiros que conquistaram medalhas nas lutas durante o JUBs:

OURO

– Tiago Palmini (Newton Paiva) – judô (+100kg / masculino)

– André Humberto (Estácio de Sá – BH) – judô (-100kg / masculino)

— Paula Clark (FS) – judô (-63kg / feminino)

— Guilherme Guimarães (Estácio de Sá – Prado) – judô (meio médio / masculino)

– Rebeca Vitória (ISEMG MG) – taekwondo (-57kg / feminino)

– Layana Lacerda (Newton Paiva) – judô (-57kg / feminino)

– Wander dos Santos (Newton Paiva) – judô (-66kg / masculino)

– Thays Marinho (UniBH) – judô (-48kg / feminino)

– Tiago Palmini (Newton Paiva) – judô (absoluto / masculino)

PRATA

– Milena Ribeiro da Silva (Newton Paiva) – judô (-70kg / feminino)

– Matheus Oliveira (Newton Paiva) – judô (-90kg / masculino)

BRONZE

– Fernando Henrique Vital Filho (UFU) – karatê (kata / masculino)

– Júlia Araújo (Unifenas Divinópolis) – judô (meio pesado / feminino)

– Georgia Souza da Silva (Estácio de Sá – BH) – judô (-52kg / feminino)

– Miqueias do Valle (Estácio de Sá – BH) – judô (-60kg / masculino)

– Lucas Santos (UFMG) – karatê (-84kg / kumitê – masculino)

lutadores-mineiros-em-competiçãodos-jogos-universitários-foto-arthur-raposo-gomes-01

Com informações e fotos: Arthur Raposo Gomes.

Leia também:

ATLETAS DE MG CONQUISTAM SÉRIE DE MEDALHAS EM PROVAS DE ATLETISMO DOS JOGOS UNIVERSITÁRIOS