Net Rosas Banner Grande
Unimed Banner Grande
BQHost Banner Grande
Aprendiz

Música passa a fazer parte da grade curricular das escolas municipais de Congonhas

A partir de 2020, a Música passa a fazer parte da matriz curricular do Ensino Fundamental I (1º, 2º e 3º Anos) da rede municipal de ensino, a exemplo do que sempre ocorreu com Matemática, Língua Portuguesa, Geografia, Histórica e Ciências. Nesta sexta-feira, 7 de fevereiro, o Governo Municipal nomeou os professores de Música aprovados no Concurso Público Municipal, realizado em 2016, Euler Rocha Oliveira, Ana Carolina Pinto Souza e Rafael Mendes de Resende, por meio da portaria nº PMC/62, no cargo efetivo de Professor PEB II. A música já é oferecida aos alunos pelo projeto Arte na Escola, complementando a formatação do horário integral, criado pelo atual Governo Municipal.

A diretora de Educação para o Trabalho da Secretaria Municipal de Educação, Kátia Souza, lembra que este já era um desejo da secretária de Educação, Maria Aparecida Resende, desde quando assumiu a pasta em 2013. “A ideia é fazer com que a criança possa contar com todo o aprendizado que a música, que é milenar, possibilita à humanidade. Ela é muito mais do que um elemento lúdico, por ter o poder de melhorar a percepção, a inteligência e a coordenação motora da criança, o que é comprovado por diversos pesquisadores mundiais. E este desejo da secretária se concretiza graças ao prefeito Zelinho, que percebeu o quanto a medida será importante a médio prazo, para alavancar ainda mais a Educação de Congonhas”, avalia.

A inclusão da nova disciplina na matriz curricular despertará o interesse de mais alunos, que poderão, assim, ingressarem no projeto Arte na Escola. Este se desenvolveu nas escolas e criou possibilidades para que as pessoas se tornassem mais preparadas para a vida, inclusive como profissionais da música, do teatro ou do desenho. “Atualmente, temos o Rodrigo Yago Passos Rodrigues, profissional graduado na Arte dos desenhos de Games, em São Paulo, que esteve conosco durante 7 anos; outro é o professor Felipe Marlon Professor, que está atuando em São Paulo e já fez Graduação e Pós-Graduação em Música, especializando-se em Violão; temos ainda professores ministrando aula em Mariana, Conselheiro Lafaiete, Entre Rios,  como em outras cidades; e tecladista em BH que é sempre convidado a trabalhar com artistas de reconhecimento nacional. Não foi só o Arte na Escola que proporcionou  a eles esta oportunidade, mas lhes ofereceu novas perspectivas. Atualmente há 45 profissionais no projeto. Há ainda o intercâmbio entre artistas da região, o que acabou criando um mercado regional. Entre os empossados, está o Rafael, profissional extremamente capaz e que vislumbrou em Congonhas uma oportunidade profissional. E isto para o município é maravilhoso”, afirma Kátia Souza.

Também coordenadora do Arte na Escola, ela afirma que “a música, sem dúvidas, é um poderoso instrumento capaz de auxiliar, e potencializar o desenvolvimento do estudante, de melhorar significativamente a memória, criatividade, consciência corporal, concentração e a motricidade. Além disso, a música é uma das expressões mais antigas da humanidade, consolidada como uma das expressões mais fortes da cultura de cada povo, Seu uso nas escolas, além de deixar as aulas mais dinâmicas, pode promover o estímulo de áreas específicas do cérebro. Locais onde a leitura e escrita não conseguem atingir com tanta eficiência. Todos esses benefícios justificam a inclusão da música no currículo, contribuindo para que o aluno a assimile outros conteúdos curriculares. É comprovado que ela interfere positivamente para o aprendizado da Matemática, que é racional, porque trabalha a percepção e o raciocínio. Estimular a imaginação e a produção escrita dos alunos da rede pública de ensino, valorizando a produção individual e coletiva através de aprendizagens teóricas e prática, incentivando o surgimento de novos talentos. Na área das ciências humanas, contribui para que a pessoa viva melhor consigo e se relacione bem com outras pessoas, então é um aprendizado importante e amplo”.

Nos dias 27 e 28 de fevereiro, será realizado o planejamento das aulas de Música, da rede municipal de Congonhas, com a participação dos professores de música, as coordenadoras pedagógicas do Ensino Fundamental e o Tempo Integral, além dos professores do Arte na Escola. “O Objetivo é alinhar as atividades para todo o ano de 2020, possibilitando aos professores de música trabalhar com atividades lúdicas, que são instrumentos de motivação para a criança. Esta ela constrói seu conhecimento e exercita suas habilidades de forma descontraída, desenvolvendo sua motricidade, seu raciocínio e sua criatividade. Sem ser pressionada, aprende interagindo. As crianças gostam do concreto, alegre e colorido, esclarece a diretora Educação para o Trabalho”, conclui Kátia.

Fonte: Prefeitura de Congonhas.

Leia também:

ESCRITOR DE CONGONHAS LANÇA LIVRO SOBRE O ERMITÃO FELICIANO MENDES

BQHost Banner Grande 2