Net Rosas Banner Grande
BQHost Banner Grande
Aprendiz

Polícia Militar lança campanha de enfrentamento à violência contra a mulher

Em tempos de pandemia, a Polícia Militar de Minas Gerais continua realizando seu trabalho garantindo a segurança da população. Algumas questões estão se readaptando para o combate e a prevenção de crimes como no caso da violência doméstica. A 13ª Região da Polícia Militar lançou uma campanha interna específica para ações de enfrentamento à violência contra a mulher.

Foi realizado um diagnóstico e percebido uma diminuição nos números relacionados à violência doméstica desde o início do isolamento social em função da pandemia da Covid-19. Na área da 13ª RPM, tivemos uma queda de mais de 30% nos registros de violência doméstica comparando com o mesmo período do ano passado. De 21 de março a 19 de maio de 2020 (já na pandemia), foram 731 registros. No mesmo período no ano passado, foram 1049 registros na região.

Para se ter uma noção mais clara, em Barbacena foi feito o diagnóstico antes e após o decreto de Estado de Calamidade Pública e a queda foi de mais da metade (56,25%) dos registros de violência doméstica comparando o período de 2 de fevereiro a 20 de março de 2020 (antes) e 21 de março a 13 de maio de 2020 (depois).

Acredita-se que possa estar acontecendo uma subnotificação dos casos em função da quarentena. O confinamento ajuda a conter a doença causada pelo coronavírus, mas o distanciamento social pode acabar causando um ambiente propício para o aumento do estresse, do consumo de bebidas alcoólicas e das alterações de comportamento nas relações familiares resultando em atritos, agressões e, principalmente, na violência doméstica.

Além disso, militares estão recebendo instruções de reforço sobre a importância de um atendimento diferenciado a um chamado de violência doméstica; videoconferências com treinamentos de como lidar com os atendimentos de violência doméstica durante a pandemia; instruções dos militares que atuam nos canais disponíveis para esse tipo de crime; entre outros.

A ideia da campanha é reforçar e melhorar ações já desenvolvidas pelas Patrulhas de Prevenção à Violência Doméstica e ainda atingir os demais policiais militares para que saibam agir da forma mais adequada caso atendam ocorrências de violência contra a mulher durante a pandemia..

Fonte: Assessora de Imprensa – 13ª RPM/foto(arquivo): Januário Basílio.

Leia também:

ALMG APROVA PROJETO QUE OBRIGA TESTAGEM EM PROFISSIONAIS DA SAÚDE E DA SEGURANÇA