Net Rosas Banner Grande
Collegiati – Construtora
BQHost Banner Grande
Banner grande BQHost 2

Por Marli Gava: Amores e Dissabores Partidários

O que é um ESTATUTO? Substantivo masculino, compreendido como: regulamento ou conjunto de regras de organização e funcionamento de uma coletividade, instituição, órgão, estabelecimento, empresa pública ou privada. Em termos jurídicos: lei ou conjunto de leis que disciplinam as relações jurídicas que possam incidir sobre as pessoas ou coisas.

O que é uma COMISSÃO? Substantivo feminino compreendida como: Cargo, emprego ou atividade de caráter temporário.

Encontramos essas definições no dicionário. Com isso aprendemos a crer que, estatuto partidário deva ser um conjunto de normas para cuidar de todas as decisões cabíveis e de interesse amplo e, não pessoal. Estatuto tem valor legal, após seu registro no órgão competente.

Junto da normativa dos estatutos, é comum os critérios de penalidades e comissão ética julgadora de tais aplicações de penalidades. Atos deliberativos são comuns nas instituições, desde que não firam o estatuto, apresentem caráter de interesse coletivo e, sejam amplamente divulgados.

O assunto em questão é que, um grupo de pessoas filiadas do NOVO BARBACENA, hoje fortalecido, desde o início de suas atividades iniciadas em 2015, com abertura do Partido Novo, após realizar várias ações conjuntas no município, região das vertentes, estadual e federal, que de fato existe como uma comissão provisória, tinha inclusive membros desse grupo na representação de lideranças das chamadas “meso região”, “ microrregião” e “região”.

Com forte engajamento político amplamente manifesto nas redes sociais em diversos níveis, que não tem argumento jurídico, capaz de negar tais fatos cravados na história. Grupo político partidário do Novo que permitiu a Barbacena lançar dois nomes nas eleições de 2018. Marli Gava e Marcelo Cabral, que concorreram aos cargos de deputados estadual e federal. Que tem todos os requisitos factuais de COMISSÃO PROVISÓRIA, que se dedicou a eventos nas eleições majoritárias de 2018, contribuindo com expresso número de eleitores do governador Romeu Zema, hoje nosso representante e, único governador eleito pelo partido.

A comissão provisória de Barbacena é fato comprovada, somos reconhecidos como membros e representantes do NOVO, não cessamos nossas atividades após as eleições de 2018. Nesse ano mobilizamos forças para reunir o deputado estadual Guilherme da Cunha e deputado federal Tiago Mitraud em reunião com lideranças locais e reunião de palestra com a comunidade e região.  Lutamos o tempo todo por acreditarmos no estatuto de fundação do Novo que prega ideais nobres e liberais.

Não somos rebeldes sem causa. Nossa causa é mais que justa, pois o partido político NOVO, prega a diminuição do ESTADO e fortalecimento dos MUNICIPIOS. Somos município, somos BARBACENA e, lutamos por nossa cidade, a fim de oferecer o que amplamente vem sendo cobrado a esse grupo, por diversos barbacenenses que é disputar as eleições de 2020.

O nosso estatuto partidário vem sofrendo ampla invasão de ideias publicadas em resoluções que ferem o interesse e fim útil do parido político. Que geram proibições e regras que NÃO ESTÃO CONTEMPLADAS no ESTATUTO.

Quem em sã consciência nos idos de abertura do PARTIDO NOVO assinaria se no seu ESTATUTO estivesse imposta as resoluções que o novo só teria eleições EM MUNICÍPIO COM MAIS DE 300 MIL HABITANTES, 150 FILIADOS PAGANTES E 60 MIL REAIS EM CAIXA? Quem quer um partido desse? Teríamos ido somente a essa cidade pedir votos para Romeu Zema? Romeu seria eleito somente nessa cidade hoje aceitas nas eleições de 2020?

Nossas ações municipais de propor MANDADO DE SEGURANÇA com pedido de LIMINAR para termos o direito ao DIRETÓRIO MUNICIPAL e com isso concorremos as eleições 2020, segue pautadas no estatuto do PARTIDO NOVO, estatuto que vem sendo amplamente desprezado, por ações arbitrarias deliberadas pelo diretório nacional.

Nossa sanção sofrida, sem aplicação dos critérios éticos previstos, sem requerimento de abertura, sem sequer sabermos quem está nomeado na comissão de ÉTICA, se houve processo interno, sem sequer sabermos quem assina ata de destituição dos líderes, sem sequer sermos ouvidos, apesar de nosso grupo pedir por mais de uma vez uma reunião com diretório ESTADUAL, puniu os líderes locais desligando-os de suas atuações partidárias

Lideranças essas que comungam da percepção de busca dessa COMISSÃO PROVISÓRIA DE BARBACENA por um direito estatutário, nossos líderes exonerados Silvério Ribeiro, Sergio Ribeiro e Ana Canton que possuem comprovadas atitudes de trabalho honesto, digno, justo, comprometidos com a verdade e o que prega o ESTATUTO, e por permanecem interconectados com nosso grupo e nosso reconhecimento.

Minha cidade de Barbacena tem um slogan sofrido de ser conhecida por “cidade dos loucos” quando na verdade é terra abençoada em seu clima no cultivo de rosas, daí outro título justo CIDADE DAS ROSAS, possui uma das melhores bacias leiteiras de minas, forte rota na produção de hortifrúti e centros de educação. Merece as ELEIÇÕES DE 2020.

Nossas ações municipais de propor MANDADO DE SEGURANÇA com pedido de LIMINAR para termos o direito ao DIRETÓRIO MUNICIPAL e com isso concorremos as eleições 2020, oram pautadas no estatuto do PARTIDO NOVO, estatuto que vem sendo amplamente desprezado, por ações arbitrarias deliberadas pelo diretório nacional, e por termos esgotado todas as tentativas de diálogos com produção efetiva de resultados nesse sentido,

Nossa sanção sofrida, sem aplicação dos critérios éticos previstos, sem requerimento de abertura, sem sequer sabermos quem está nomeado na comissão de ÉTICA, se houve processo interno, sem sequer sabermos quem assina ata de destituição, sem sequer serem ouvidos, apesar de nosso grupo pedir por mais de uma vez uma reunião com diretório ESTADUAL puniu os líderes locais por comungarem da percepção de busca por um direito estatutário, desligando-os de suas atuações partidárias, mostra claramente o efeito do poder dados a pessoas que se intitulam com “saberes plenos sobre o outro” sobre o grupo e acima do estatuto.

Não somos contra o NOVO, somos com o NOVO em seu estatuto. Somos o NOVO BARBACENA que enfrenta o equivocado interesse sombrio que se mostra no NOVO. Somo corajosos em enfrentar o que está sendo mantido de forma velada e que precisa vir à tona. São muitos os filiados pelo Brasil que aguardam por eleições em 2020 e que como nós esperava do NOVO em suas direções e ações tão só, o compromisso assumido com os municípios, já que quem mantem nossas ações financeiras somos nós mesmos.

Ou o PARTIDO NOVO assume com coragem enfrentar as políticas locais nos municípios ou “arrega” como diz o povo mineiro, e fica na história como um COMETA POLITICO que passou cheio de sonhos deixando um lastro de luz, mas não teve humildade de perceber que a força de um partido, está na valorização de seus filiados, que como pirilampos, lutam no combate diário das sombras perversa das práticas políticas arbitraria, indesejáveis e presentes nos municípios.

Barbacena 14 de julho de 2019.

Marli Gava