Net Rosas Banner Grande
Unimed Banner Grande
BQHost Banner Grande
Barbacena Shopping

Prefeitura de Congonhas reforça ação de combate ao Aedes aegypti 

A população e a Prefeitura Municipal de Congonhas, devem trabalhar juntos para combater o Aedes aegypti. Os setores da Prefeitura estão mobilizados e promovem ações que contribuem para a prevenção do mosquito transmissor da dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Já os moradores precisam redobrar os cuidados em suas casas, eliminando, ao menos uma vez por semana, possíveis criadouros. Este ano, foram notificados 19 casos de dengue, sendo que sete já receberam diagnóstico laboratorial negativo. Os dados foram apresentados durante a reunião do Comitê Municipal de Combate à Dengue, realizado nessa quarta-feira, 6.

O combate ao Aedes aegypti no município passa pelo trabalho de fiscalização das agentes de combate às endemias, que fazem o acompanhamento diário nas residências e em outros pontos estratégicos, como borracharias, prédios públicos e oficinas.

A equipe de educação em saúde promove mobilização social em escolas, eventos, empresas, conselhos, comitês, dentre outros. Em janeiro deste ano, a equipe ministrou palestras sobre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti nas unidades básicas de saúde do Murtinho, Jardim Profeta, Vila São Vicente, Santa Mônica, Campinho e Dom Oscar, além do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Pires.

Além disso, o Município também utiliza o Tratamento a Ultrabaixo Volume (UBV), um inseticida capaz de matar o mosquito adulto. Também adotou, recentemente, o uso das ovitrampas, armadilhas que simulam o ambiente para a procriação do Aedes aegypti. Os equipamentos são instalados nas casas e, após uma semana, as amostras são recolhidas e analisadas por meio de microscópio.

Trabalho intersetorial

O serviço realizado por outros setores da Prefeitura também auxilia na prevenção e combate ao Aedes aegypti. A Diretoria de Obras e Manutenção Urbana, ligada à Secretaria de Obras, é responsável pela limpeza de rios e córregos, para evitar o acúmulo de lixo; roçagem na beira dos rios; limpeza de bueiros; manutenção de praças públicas; construção de sarjetas para evitar acúmulo de água; retirada de entulhos de lotes e vias públicas; fiscalização da limpeza dos contêineres de lixo. Já a Diretoria de Obras e Conservação de Prédios Públicos faz a troca e limpeza de caixas d’água; instala telas de proteção nos reservatórios; e faz a limpeza de calha.

O Departamento de Fiscalização de Obras e Posturas, ligado à Secretaria de Gestão Urbana, é responsável por fiscalizar os terrenos sujos e emite notificações aos proprietários. Assim que recebe a notificação, o dono do lote tem um prazo de até 10 dias para realizar a limpeza. Se a medida for desrespeitada, ele recebe uma multa. O valor mínimo é de R$ 500. Para denunciar, ligue para o número de telefone 3732-1957.

Prevenção

Limpando os criadouros uma vez por semana, é possível interferir no desenvolvimento do inseto, já que leva de 7 a 10 dias para o ovo se tornar um mosquito adulto. Entre outras medidas, a população deve eliminar objetos que podem acumular água, manter as caixas d’água vedadas, limpar as calhas, deixar garrafas viradas com a boca para baixo, manter limpos os bebedouros dos animais, não deixar água parada em pneus, nem jogar lixo nas ruas e terrenos.

Fonte: Prefeitura de Congonhas.

Veja também;

PREFEITURA DE CONGONHAS EMITE NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE PASSE ESTUDANTIL

BQHost Banner Grande 2
Barbacena Shopping