Net Rosas Banner Grande
Unimed Banner Grande
BQHost Banner Grande
Aprendiz

SES-MG investiga casos suspeitos de sarampo na Zona da Mata e Vertentes.

Em novo boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (11) pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), um caso de sarampo foi confirmado em Juiz de Fora. Confira abaixo a situação de casos suspeitos na Zona da Mata e Campo das Vertentes.

Foi o primeiro caso confirmado pela pasta na cidade. Em Minas Gerais, o total de casos confirmados da doença chegou a 18, sendo dez apenas em Uberlândia, no Triângulo Mineiro.

Segundo o boletim, o paciente é residente na cidade e teve contato direto com um familiar do estado de São Paulo. O diagnóstico foi confirmado pelo critério clínico-epidemiológico e em laboratório. Ao G1, a SES-MG informou que não divulga informações como idade, sexo e bairro para não identificar os pacientes.

De acordo com a Prefeitura de Juiz de Fora, em informação divulgada em 4 de setembro pela Secretaria Municipal de Saúde, a cidade segue com 2 casos confirmados de sarampo e dois em investigação. Ainda segundo a pasta, os casos confirmados são considerados importados, ou seja, o contágio não ocorreu em Juiz de Fora.

As confirmações divulgadas pela Prefeitura, até o momento, são de uma criança, de 1 ano de idade, moradora do Bairro Aeroporto, e de um adolescente, de 16, morador do Bairro Novo Horizonte.

Entre os casos que a Prefeitura ainda considera como suspeitos estão o de uma mulher, de 41 anos, que é mãe do adolescente que teve a doença confirmada, e de uma criança, do sexo feminino, de 1 ano e nove meses, moradora do Bairro Morro da Glória.

Casos suspeitos na Zona da Mata e Campo das Vertentes

Até o momento, foram registrados casos suspeitos em Viçosa, Além Paraíba e Mercês, sendo que neste último, o paciente está internado em Barbacena. Eles foram notificados pelas secretarias municipais e não constam no boletim epidemiológico.

A Secretaria de Estado de Saúde informou ao G1 que o caso de sarampo de um bebê de 9 meses em Viçosa, no Campo das Vertentes, ainda aguarda confirmação laboratorial nesta quarta-feira (11).

O caso seguia, no boletim divulgado em 4 de setembro, como “muito provavelmente confirmado”. A SES-MG informou que não irá mais adotar essa notificação e apenas irá comentar os casos confirmados. A Prefeitura de Viçosa chegou a confirmar a doença em 8 de agosto, mas voltou atrás e informou que o caso ainda seguia sob suspeita.

Na segunda-feira (9), o Coordenador de Vigilância Epidemiológica de Barbacena confirmou ao G1 que uma criança, de idade e sexo não divulgado, está internada na Santa Casa de Misericórdia da cidade com suspeita de sarampo.

A criança é natural da cidade de Mercês e segundo a Vigilância, o caso foi notificado ao município, a Secretaria Regional de Saúde (SRS) e ao Estado. O caso está em investigação e o material foi encaminhado para exames na Fundação Ezequiel Dias (Funed) em Belo Horizonte.

Em Além Paraíba, um caso de um adolescente com suspeitas da doença foi informado pela Prefeitura e notificado à Gerência Regional de Saúde (GRS) de Leopoldina em 26 de agosto.

No dia 30 de agosto, o G1 mostrou que as Regionais de Juiz de Fora, Leopoldina, Barbacena, São João del Rei e Ubá registraram notificações junto à SES de casos suspeitos de sarampo.

Vacinação intensificada

As prefeituras da Zona da Mata e Vertentes intensificaram a vacinação contra o sarampo. A medida foi adotada após o Ministério da Saúde recomendar que crianças com idade entre 6 e 11 meses recebessem a vacina tríplice viral.

Em Barbacena, a Vigilância Epidemiológica informou que ocorreu aumento da procura pela vacina. Até a segunda-feira (9), foram imunizadas 4.141 pessoas na cidade. Em 2018, o total de pessoas vacinas contra doença foi de 8.374.

A decisão de realizar a imunização fora da faixa etária regularmente prevista no calendário do Programa Nacional de Imunizações (PNI) é uma medida preventiva adotada em decorrência dos casos da doença registrados no país.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Minas Gerais, a vacinação dos menores de 1 ano não substitui as aplicações previstas quando a criança completa as idades estipuladas no âmbito do PNI, que são de 12 e 15 meses, respectivamente.

Sarampo em Minas

Conforme informações da SES-MG, foram notificados 489 casos suspeitos de sarampo em 2019 provenientes de 135 municípios no estado de Minas Gerais.

37,4% (183) foram descartados;

58,9% (288) estão sob investigação;

3,7% (18) casos foram confirmados.

Saiba sobre a doença

O sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, grave, transmissível, altamente contagiosa e comum na infância.

A doença começa inicialmente com febre, exantema (manchas avermelhadas que se distribuem de forma homogênea pelo corpo), sintomas respiratórios e oculares.

Atualmente, o país enfrenta surto de sarampo em São Paulo, Rio de Janeiro e Pará.

Antes considerado um país livre do sarampo, o Brasil perdeu o certificado de eliminação da doença concedido pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) em fevereiro deste ano, após registrar mais de 10 mil casos em 2018.

Fonte: G1 Zona da Mata/Foto:Reprodução-G1.

Leia também:

SAÚDE DE BARBACENA INFORMA SOBRE SARAMPO E OS CUIDADOS COM A DOENÇA

BQHost Banner Grande 2